domingo, 31 de março de 2013

LITERATURA E ARTE ÀS DÚZIAS!

 I TERTÚLIA LITERÁRIA INSTITUTO MEMÓRIA FOI SUCESSO ABSOLUTO

Escrevo. E pronto.
Escrevo porque preciso,
preciso porque estou tonto.
Ninguém tem nada com isso.
Escrevo porque amanhece,
E as estrelas lá no céu
Lembram letras no papel,
Quando o poema me anoitece.
A aranha tece teias.
O peixe beija e morde o que vê.
Eu escrevo apenas.
Tem que ter por quê?
(“Razão de Ser” - Leminski)

Anthony Leahy, Ubiratan, professor Helio e o poeta Orlando Woczikosky


 ANTHONY LEAHY – EDITOR DO INSTITUTO MEMÓRIA – CURADOR DA TERTÚLIA LITERÁRIA


DESEMBARGADOR GUNTHER E O EDITOR ANTHONY LEAHY

Anthony Leahy e Eri Konrath

Mais de 200 participantes, entre jornalistas, professores universitários, cineastas, historiadores e leitores em geral, lotaram o Palacete dos Leões para prestigiarem aos 15 lançamentos de livros e os mais de 40 autores participantes. Uma bonita festa entre livros e amigos! Já no terceiro ano consecutivo com eventos mensais promovendo a cultura brasileira e dando Vez e Voz aos autores nacionais.

Segundo o Instituto Caros Ouvintes de Estudos das Mídias: “ Literatura e arte às dúzias! Sonho, ilusão, quimera ou Khimaira para lembrar a origem grega do substantivo? Errou. É a I Tertúlia Literária Instituto Memória promovida pelo próprio em parceria com o BRDE já no seu terceiro ano.”

A escritora e psicóloga Lígia Guerra resume com o brilhantismo que lhe é característico: "Foi muito bacana o nosso encontro entre amigos. Franz Kafka afirmou que “um livro deve ser o machado que quebra o mar gelado em nós. “ Eu acrescentaria que ele quebra gelos e constrói pontes. Nós fizemos isso ontem. foi uma honra ter feito parte desse momento histórico da Cultura Paranaense".

Segundo o jornalista José Aparecido Fiori: “Concorridíssimos os eventos tertúlicos e telúricos realizados com pompa e garra pelo curitibaiano e maior editor deste país, Anthony Leahy, agora há pouco, no Solar dos Leões. Muito bom o ágape, o reencontro com amigos há tempos escondidos, nem vou citar nomes, senão farei injustiça a outros.“

Segundo o advogado e escritor Jocelino Freitas: Evento memorável, palacete lotado. É em ocasiões como essa que penso que a cultura ainda tem jeito. Parabéns por mais esta iniciativa do Instituto Memória”

Segundo o escritor e Desembargador do Trabalho Luiz Eduardo Gunther: “Os eventos do Instituto Memória estão ocupando um importante espaço antes vago na cultura curitibana. Importante e meritoso trabalho!”

Segundo a escritora Neyd Montingelli: “Uma alegre família reunida em uma bonita festa!” 

Segundo o jornalista e escritor Willy Schumann: “Um ambiente inspirador!” 

Segundo o escritor Sergio Arzua: “Já virou uma tradição!” 

Segundo Eri Kunrath Presidente do Rotary Club de Curitiba: “Eu admiro a persistência e coerência do Anthony. Alguém tem que ‘comprar’ esta luta e ninguém melhor do que ele.” 

Segundo o escritor Ubiratan Lustosa: “Foi uma honra e um orgulho participar!” 

Segundo a escritora Carolina Vila Nova: “Tudo de maravilhoso!” 

Cabe um agradecimento especial à ACP - Associação Comercial do Paraná - que enviou os itens para sorteio e aos amigos da Receita Federal – representada pelo Auditor Luis França Filho - que promoveram e prestigiaram ao evento.

A II TERTÚLIA LITERÁRIA INSTITUTO MEMÓRIA SERÁ NO PRÓXIMO DIA 30/04/2013. NÃO PERCA!

Anthony Leahy – Editor
Conselheiro da Academia Brasileira de Arte, Cultura e História - SP
Membro do Instituto Histórico e Geográfico do Paraná e da Academia de Cultura de Curitiba


-----------------


LEAHY REALIZA MAIS UMA

CONCORRIDA NOITE ENTRE LIVROS E AMIGOS:

I TERTÚLIA LITERÁRIA INSTITUTO MEMÓRIA

O editor Anthony Leahy tomou a iniciativa de encomendar crônicas de viagem a um grupo heterogêneo de pessoas, incluindo nomes conhecidos no mundo literário paranaense e outros nem tanto. O Senador Álvaro Dias, por exemplo, provavelmente terá publicada a primeira crônica que escreveu na vida. O volume “E agora?”, lançado juntamente com outros livros, no Palacete dos Leões, na noite de terça feira – 26/03/13 -, enfeixa textos do Senador, de  Lígia Guerra (psicóloga, escritora e consultora da RPC/Rede Globo), Marcos Meier (educador, escritor e Consultor da RPC/Rede Globo), Marcos Cordiolli (escritor, presidente da Fundação Cultural de Curitiba), Anthony Leahy (escritor, palestrante e editor), Eloi Zanetti (escritor e publicitário), Helio de Freitas Puglielli (jornalista e professor UFPR), Jocelino Freitas (escritor e advogado), Neyd Montingelli (escritora e palestrante), Willy Schumann (escritor, jornalista e cineasta), Carlos Fernando Mazza (ator e jornalista), Adauto Suannes (escritor e Desembargador/SP), Sérgio Luiz Sottomaior Arzua Pereira (escritor e palestrante), Odilon Sottomaior Macedo (escritor e Palestrante) e Inara Francisco (psicológa e palestrante). O editor promete dar continuidade à publicação de coletâneas de crônicas, já com outros volumes em planejamento para integrar a coleção “Rumos”

Jornalista Aroldo Murá – Jornal Indústria & Comércio

sexta-feira, 29 de março de 2013

CURITIBA: 320 ANOS! Anthony Leahy

“ Em vão percorro a cidade
com meus claros olhos de antes.
As ruas não são as mesmas . . .
E são outros os passantes.”
Helena Kolody


Ah, Curitiba! 
Curitiba dos vampiros e polaquinhas;
Curitiba dos jogos de búrico;
Curitiba das pêras d´água, ameixas, pêssegos e caquis;
Curitiba das quaresmeiras e do LeitÊ –QuentÊ;
Curitiba que acendia o foco, benzia os carros nos Capuchinhos e fazia novena na Igreja do Perpetuo Socorro.

Ah, Curitiba!
Curitiba dos bosques da Providência e Cruzeiro;
Curitiba dos pianos Essenfelder;
Curitiba dos bailões e dos bidês – criados mudos;
Curitiba de comer cuque e schnecke;
Curitiba da vinawurst e rollmops;
Curitiba do trubisko, capilé e barquilha.

Ah, Curitiba!
Curitiba do bigorrilho, e  não Champagnat;
Curitiba do zoológico no passeio público e da rodoviária no Guadalupe;
Curitiba dos bondes e belvederes;
Curitiba da antiga escola normal e da mestra Júlia Wanderlei – eterna;
Curitiba do Campo do Poti e do Campo da Galícia.

Ah, Curitiba!
Curitiba da padaria do Adolfo Mueller e do cine Palácio;
Curitiba das balas Zequinha, do dirigível e da neve;
Curitiba da Otília e do bar Guairacá;
Curitiba da HM do Rio Grande ao Grande Rio;
Curitiba da ZYM-5, a voz nativa da terra dos pinheirais;
Curitiba de Nhô Belarmino e Nhá Gabriela e as mocinhas da cidade;
Curitiba de Leminski e  Poty;
Curitiba de Helena Kolody.

Ah, Curitiba!
São tantas as lembranças que não pude ter,
Ah, Curitiba!

Anthony Leahy


Curitiba 315 Anos de História, Tradição e Identidade
Autor: Anthony Leahy - Organizador
Editora: Instituto Memória
Preço: R$ 35,00

Adiciona a cesta de compras 
Curitiba nas curvas do tempo
Autor: Anthony Leahy
Editora: Instituto Memória
Preço: R$ 20,00

Adiciona a cesta de compras 


Curitiba: 316 Anos de História, Tradição e Identidade
Autor: Anthony Leahy
Editora: Instituto Memória
Preço: R$ 35,00

Adiciona a cesta de compras 
Curitiba: 317 anos de História, Tradição e Identidade
Autor: Anthony Leahy
Editora: Instituto Memória
Preço: R$ 35,00

Adiciona a cesta de compras 


Dicionário de Curitibanês e Curitibanices
Autor: Anthony Leahy
Editora: Instituto Memória
Preço: R$ 20,00

Adiciona a cesta de compras 
PARANÁ 156 Anos de Emancipação Política
Autor: Anthony Leahy - Organizador
Editora: Instituto Memória
Preço: R$ 30,00

Adiciona a cesta de compras 

MEUS AMIGOS: PERDOE OS AGRAVOS!

“O salário do pecado é a morte.”

Celebramos nestes dias – quinta, sexta, sábado e domingo – o evento salvífico de Deus por nós, humanos. O sacrifício de Jesus na cruz, sua morte e sua ressurreição no primeiro dia da semana - para nossa salvação. Jesus pagou por nossos pecados na cruz e, a partir deste perdão recebido, podemos ter a possibilidade da salvação eterna. E a salvação eterna é a reflexão e a mudança de atitude. Arrependimento sem mudança de atitude é falácia. 

E o que é pecado?

PASSIVO: É a indiferença para com o próximo! Que ninguém se diga digno e justo enquanto um só Ser - Humano passe fome.

ATIVO: É prejudicar intencionalmente ao próximo, visando ou não lucro próprio.

PERDOE OS AGRAVOS!

 “Perdoa as nossas ofensas como também nós perdoamos as pessoas que nos ofenderam”

Na minha casa, na sexta feira santa sempre pedíamos o perdão pelos agravos. Todos os agravos. Ativos e passivos. Sérios e inofensivos. Era como tirar a carga dos ombros para poder continuar seguindo em frente. É reconhecer-se falível e, portanto, aceitar aos outros também como falíveis. E se queremos ser perdoados nas nossas falhas, devemos perdoar as falhas do outros. De nada adianta lotar templos se o nosso coração está vazio de humanidade!

MEUS AMIGOS: PERDOE OS AGRAVOS! OBRIGADO PELA PACIÊNCIA COM QUE ATURAM MEUS ERROS.

terça-feira, 19 de março de 2013

26/03/2013 - I TERTÚLIA LITERÁRIA INSTITUTO MEMÓRIA


          O Instituto Memória Editora, a Juruá Editora e o BRDE – Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo-Sul convidam para mais um evento cultural que visa dar vez e voz à cultura nacional. 

Durante o evento serão sorteados DVDs do filme “O PREÇO DA PAZ”,  livros PEDAÇOS DE MUITA VIDA – HISTÓRIA DOS 122 ANOS DA ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DO PARANÁ, livros ACERVO ARTÍSTICO DA ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DO PARANÁ e livros O RÁDIO DO PARANÁ – FRAGMENTOS DE SUA HISTÓRIA.





Lançamento Nacional e Noite de Autógrafos das Obras:

"Viajar pela leitura
sem rumo, sem intenção.
Só para viver a aventura
que é ter um livro nas mãos."

E AGORA? – CRÔNICAS DE VIAGEM – COLEÇÃO RUMOS

Álvaro Dias (Senador) - Lígia Guerra (Psicologa, Escritora e Consultora da RPC/Rede Globo) -Marcos Meier (Educador, Escritor e Consultor da RPC/Rede Globo) - Marcos Cordiolli (Escritor, Presidente da Fundação Cultural de Curitiba) - Anthony Leahy (Escritor, Palestrante e Editor) -Eloi Zanetti (Escritor e Publicitário) – Helio de Freitas Puglielli (Jornalista e Professor UFPR) - Jocelino Freitas (Escritor e Advogado) - Neyd Montingelli (Escritora e Palestrante) - Willy Schumann (Escritor, Jornalista e Cineasta) - Carlos Fernando Mazza (Ator e Jornalista) – Adauto Suannes (Escritor e Desembargador/SP) – Sérgio Luiz Sottomaior Arzua Pereira (Escritor e Palestrante) – Inara Francisco (Psicológa e Palestrante) – Ana Carolina Pacheco Bittencourt (Psicológa e Editora da Juruá Psicologia) – Carolina Vila Nova (Escritora e Roteirista)




A DOR DE JOANA
de Carolina Vila Nova





NOSSO ENCONTRO COM UBIRATAN LUSTOSA
Crônicas selecionadas de Ubiratan Lustosa





CRIANÇAS ROUBADAS
de Neyd Montingelli




VISLUMBRE: A HISTÓRIA DE ELIZABETH
de Rosalina Cândida Carvalho




CIDADE DOS MONGES
de Willy Schumann




VERDADE DIREITO E PODER SOB A ÓTICA DE NIETZSCHE
de RUI CARLOS SLOBODA BITTENCOURT





DANO MORAL E DIREITOS FUNDAMENTAIS
de Luiz Eduardo Gunther e Maria Francisca Carneiro






CONFLITOS COLETIVOS DE TRABALHO


de Maria Cecilia W.L. de Freitas Ahrens






ECONOMIA SOLIDÁRIA
de Marilene Zazula Beatriz




ADOÇÃO: O AMOR FAZ O MUNDO GIRAR MAIS RÁPIDO
de Hália Pauliv de Souza e Renata Pauliv de Souza Casanova





UMA ODISSEIA NO PANTANAL

de Miguel Teixeira de Oliveira






Constelações familiares-Marusa-5297final


CONSTELAÇÕES FAMILIARES COM BONECOS
E OS ELOS DE AMOR QUE VINCULAM AOS ANCESTRAIS
de Marusa Helena da Graça Gonçalves




SERVIÇO:
I TERTÚLIA LITERÁRIA INSTITUTO MEMÓRIA


Data: 26 de Março de 2013



Horário: das 19h às 22h


Local: Palacete dos Leões - Av. João Gualberto, 530, Alto da Glória.

# Estacionamento interno gratuito #

quinta-feira, 14 de março de 2013

ANTHONY LEAHY PARTICIPA DE ENCONTRO LITERÁRIO NO ANIVERSÁRIO DE 167 DO CEP - COLÉGIO ESTADUAL DE

Durante a manhã desta quinta-feira (14/03) duzentos alunos do Colégio Estadual do Paraná - CEP participaram de um encontro com três escritores que moram e atuam  na capital paranaense: o jornalista da Gazeta do Povo Mauri Konig, o colunista do Paraná On Line Willy Schumann e  o editor do Instituto Memória Anthony Leahy. 

A proposta teve como objetivo abrir um ciclo de encontros com escritores, para incentivar a leitura dos jovens e principalmente despertar o interesse em escrever seu primeiro livro, ou simplesmente seu primeiro conto.

ANTHONY LEAHY PARTICIPA DE ENCONTRO LITERÁRIO NO ANIVERSÁRIO DE 167 DO CEP - COLÉGIO ESTADUAL DE PARANÁ

O jornal Café Sabor Leituras em parceira com a comissão organizadora do evento comemorativo do 167 do Colégio Estadual do Paraná - CEP, promovem o encontro 'MEU PRIMEIRO LIVRO".
Hoje, 14/03/2013, o Escritor Anthony  Leahy falará sobre o tema “SER ESCRITOR: PAIXÃO OU PROFISSÃO?”. Leahy é o entusiasmado Editor do Instituto Memória, autor de mais de 12 livros sobre Curitiba, entre eles o Dicionário de Curitibanês, Cidadão Honorário de Curitiba e membro do Instituto Histórico e Geográfico do Paraná. Para conhecer mais sobre o Leahy acesse o Blog do Editor  http://teiadehistorias.blogspot.com.br/. 

14/03/2013 - ANIVERSÁRIO DE CASTRO ALVES - DIA DA POESIA


“Oh! Bendito o que semeia 
Livros… livros à mão cheia… 
E manda o povo pensar! 
O livro caindo n’alma 
É germe — que faz a palma, 
É chuva — que faz o mar. “

(Castro Alves, “O Livro e a América”)

sábado, 9 de março de 2013

RECEITA PARA PREPARAR CHIMARRÃO, por Aluízio França, ex-presidente do Instituto Histórico e Geográfico do Paraná. 1961, linguagem cabocla.

Mecê pégue cúia enxuta,
Dê uma boa escardação.
Depois vá ponhando erva,
Que fique acima do meão.
Acóche a erva do lado,
Batendo a cúia na mão.
Ponha um tico de água fria,
Asssim, cá cúia incrinada,
Prá enxarcar um pouco a erva,
Ficar meio batisada.
Depois Mecê encoste a bomba,
Daquela parte achatada,
E acárque a erva com jeito,
Que fique bem acamada.
Quando a água, na chalêra,
Coméce a querê pulá,
Mecê afaste ela do fogo
E encha a cúia de vagá.
Não troça a bomba nem mêxa,
Que senão entópe já.
As duas premêra chupada
Mecê guspa, assim, prô lado.
Depois da premêra cuia
é que êle fica cevádo.
Vai a erva enfortecendo
E o gosto fica firmado.
Ansin dura um chimarrão
Inté deiz cúia... há de sê.
Depois dessas déiz chupada
Fraquêja que nem o quê...
Inda que seje erva cysne
Vira logo tererê.

Aluízio França, ex-presidente do Instituto Histórico e Geográfico do Paraná. 1961, linguagem cabocla.
--------------------
Capa do livro: Cevando Mate nos Campos Gerais
Cevando Mate nos Campos Gerais
Carlos Zatti, 2ª Edição, 189 pgs.
Publicado em: 29/5/2012
ISBN: 978853623810-4
Preço: R$ 39,90


Comprar Item | Mostrar Detalhes
Capa do livro: O Andejo e a Prostituta
O Andejo e a Prostituta
Carlos Zatti, 2ª Edição, 103 pgs.
Publicado em: 29/5/2012
ISBN: 978853623809-8
Preço: R$ 19,90


Comprar Item | Mostrar Detalhes


Capa do livro: Peleador, O - Um Voluntário da Liberdade
Peleador, O - Um Voluntário da Liberdade
Carlos Zatti, 208 pgs.
Publicado em: 5/3/2008
ISBN: 978853621921-9
Preço: R$ 39,90
Folheie esta obra

Comprar Item | Mostrar Detalhes

RODA DE CHIMARRÃO E LEITURA, COM PINHÃO!

 
Todos conhecem uma Roda de Chimarrão (se não conhecem, não sabem o que estão perdendo)! Todos já escutaram "passa a cuia". Ao participar de uma reunião no Recanto Nativo, pensamos no projeto RODA DE LEITURA - PASSA O LIVRO.

Um projeto de compartilhamento de análise e impressões sobre livros. Um bate-papo literário com autores e leitores. Vamos estruturar para funcionar no inverno, aí podemos unir as duas rodas: Amigos, Livros, Mate, Sapecar Pinhão... e não vá mexer na bomba!

Em breve, notícias!

quinta-feira, 7 de março de 2013

08/03/2013 - HOMENAGEM ÀS MULHERES NO SEU DIA: Por que Deus criou as Mulheres!


Nada mais contraditório do que ser mulher...
Mulher que pensa com o coração,
age pela emoção e vence pelo amor.
Que vive milhões de emoções num só dia
e transmite cada uma delas num único olhar.

Que cobra de si a perfeição e vive
arrumando desculpas para os erros,
daqueles a quem ama.

Que hospeda no ventre outras almas, dá à luz
e depois fica cega, diante da beleza dos filhos que gera.

Que dá as asas, ensina a voar, mas que não quer ver partir
os pássaros, mesmo sabendo que eles não lhe pertencem.
Que se enfeita toda e perfuma o leito, ainda
que seu amor nem perceba mais tais detalhes.

Que como numa mágica transforma
em luz e sorriso as dores que sente na alma,
só pra ninguém notar.
E ainda tem que ser forte para dar os ombros
pra quem neles precise chorar.
Feliz do homem que por um dia souber,
entender a Alma da Mulher